segunda-feira, 19 de março de 2012

DPDJ

Que sigla maluca é essa? Eu lhes digo: é Depressão Pós/Durante Jacada de uma pessoa que está em RA.

Desde que comecei na blogsfera light via posts de magras se martirizando porque deu uma jacada e eu nunca tinha entendido como uma pessoa conseguia se sentir assim, por um "simples" erro, foi só um brigadeiro, ou só uma sobremesa, ou só um pedaço a mais de pizza e por ai vai. Mas, mal sabia eu que iria sentir toda essa dor um dia.

Eu sou orgulhosa, na verdade não sei se orgulhosa seria a palavra certa, mas sou aquele tipo de pessoa que "nunca sofre". Sempre tenho bons conselhos, tenho um ombro amigo enorme (e atualmente fofinho,rs), gosto de brincar e coisas do tipo. Sou aquele tipo de amiga piscóloga, todos procuram pra desabafar, maaasss... eu não consigo desabafar! Isso, aquele ditado "FAÇA O QUE EU DIGO MAS NÃO FAÇA O QUE EU FAÇO" foi feito por mim em uma outra vida (não sei se acredito em vida pós morte, mas enfim...rs). Conclusão...sofro sozinha! E esse sofrimento acaba se tornando algo estressante e eu fico tão insuportável que nem eu me aguento.

E eu vim aqui hoje pra desabafar, pra eu tentar entender o que está acontecendo comigo.

Eu tenho autoestima baixa (baixíssima na verdade) sempre me senti inferior a tudo e todos, meus defeitos são super valorizados por mim e o pior: EU GOSTO DE ME FAZER DE VÍTIMA. Só que eu faço isso para mim mesma me coloco pra baixo, não consigo levantar e dia após dia eu vou caindo até que em vejo realmente mal e não consigo tirar forças para levantar.

Tive uma super recaída na RA... tudo começou com uma simples sobremesa depois do almoço, e foi um dia, depois no outro e aí foi tudo por água abaixo. Quando eu vi, já estava almoçando fritura e comendo dois tipos de carboidrato no almoço e foi jacada atrás de jacada até que eu vi o que tava fazendo.

Na sexta-feira me pesei e o 1,200 que eu havia eliminado tinha voltado, me senti pior do que estava e comecei a fazer comigo tudo aquilo que eu achava estranho me martirizei, chorei e quis matar a todos que estavam a minha volta e principalmente aqueles que eram magros! Quanto ódio dos magros, queria que todos engordasse e ficam com um bumbum cheio de celulites. Eu realmente estava com ódio no coração, mas passou, só ódio pelas pessaos porque o resto continuou.

Hoje não tive forçar de ir para a academia de novo e ontem fui conversar com meu namorado sore algo totalmente X e comecei a chorar, a me sentir culpada e óbvio que não consegui explicar para ele o que estava acontecendo. Depois que ele me mandou um SMS falando que se o problema fosse com ele seria melhor conversarmos e eu expliquei na verdade estava com auto estima baixa e deveria ser porque estava tentando emagrecer. Ele me apoiou e tal, disse que não precisava me desesperar já que para um bom emagrecimento precisamos de tempo e meu corpo ainda não se acustumou e tal.

Ainda não consegui melhorar, hoje não fui para a academia de manhã e não conseguirei ir a noite (tenho aula) e é isso. Mas pelo menos comi menos porcarias do que nos outros dias, comi uma colher pequena de doce de leite de sobremesa e para lachinhos, trouxe frutas (uva, ameixa e pera).

Preciso de coragem para voltar a minha RA e aos meus exercícios e sinceramente não sei onde essa tal coragem.

4 comentários:

Fernanda Soares disse...

Amiga, todas nós temos maus momentos , mas sabe como eu tento pensar a respeito? fiz meu cartão de enfrentamento , colocando todas as minhas vantagens de emagrecer, pq muitas vezs satisfazemos nosso impulso e depois vem tudo a tona, ficamos desesperadas, pra engordar é um pulo, então decidi que to cansada disso sabe, to cansada dessa vida de dieta, privações, então acabar c om isso depende de mim, o quanto mais eu me empenhar nisso, mais rapido acaba, n desanime amiga!

Negra Flor disse...

Olá querida bom dia!

Eu sei bem o que vc está sentindo, já passei por isso várias vezes. O importante é você não desistir e seguir firme sempre que tiver uma recaída.

Beijos e obrigada pelo carinho.

An@ disse...

kkk adorei a sigla...
Mas é isso mesmo...não pode desistir...e encarar a jacada de frente...de cabeça erguida!
Super mega abraço

Débora disse...

hahaha tbm acho que fui japa e sem esse temakis caseiros acho que ja tinha ido para em um rodizio...Agora força amigas vamos juntas sempre!!bjss